Origem

 

De origem alemã, o schnauzer era usado para acompanhar as carruagens em viagens através da Europa, e sua presença era indispensável. Durante o dia, corria ao lado dos cavalos, e às vezes corria na frente, para inspeccionar o caminho, latindo fervorosamente diante de qualquer perigo.

A primeira aparição da raça foi em 1879, na Alemanha, com o nome de pinscher de pêlo duro. Suas múltiplas qualidades fazem dele um cão particularmente apto para guarda, defesa pessoal e companhia. O schnauzer é um cão de estatura média, constituição quadrada, e os machos parecem um pouco mais curtos que as fêmeas. O seu carácter bonachão demonstra-se na vontade de brincar e na disposição amável que tem para com as crianças. Diante do dono é muito afectuoso, mas é desconfiado com estranhos, não faz amizade com facilidade, e na ausência do dono é incorruptível.

 

Os seus órgãos sensoriais são altamente desenvolvidos. É prudente, tem grande disposição ao adestramento, é incrivelmente fiel e atencioso. Tem grande resistência a doenças. Os olhos são escuros, ovalados. A cauda alta, levada segundo o temperamento do schnauzer. A pelagem é dura, o pêlo é forte e espesso. Visto a contra pêlo está sempre levantado, isto é, não aderente, nem muito curto, mas sustentado pelo sub-pêlo.

O schnauzer  é originário da Alemanha, de Swabia ,considerada a mais importante área de criação , da Baviera e de Baden-Baden , espalhando-se pela Europa , começando pela Suíça e pela França sendo , actualmente , encontrado em todo o mundo , inclusive no Brasil onde , devido a suas extraordinárias qualidades , sua criação vem tomando um grande impulso e desenvolvimento.